Acidentes em rodovias mineiras matam ao menos 12 pessoas

R7

Estradas que cortam Minas Gerais foram palcos de uma série de acidentes que acabaram em mortes nesta terça-feira (24). Conforme levantamento feito pelo R7 e pela RecordTV Minas, ao menos 12 óbitos foram registrados até o início desta tarde.

 Carro ficou destruído em Teófilo Otoni Divulgação / Polícia Militar


Carro ficou destruído em Teófilo Otoni
Divulgação / Polícia Militar

As mortes aconteceram em seis estradas, sendo uma estadual e as demais federais. Apenas na Grande BH foram quatro mortes: três em Nova Lima e uma em Itatiaiuçu.

No acidente de Nova Lima, uma carreta atingiu um carro na BR-040, matando três pessoas. O veículo de passeio parou debaixo de um caminhão que passava pelo local. Já na BR-381, Itatiaiuçu, a vítima foi um caminhoneiro que morreu após a carreta que ele dirigia tombar no canteiro central da pista.

Nas rodovias do sul de Minas Gerais foram registradas duas mortes. Na BR-491, entre Varginha e Três Corações, uma mulher de 42 perdeu a vida após o carro dela atingir um caminhão, de frente. Em Guapé, dois homens também morreram após o carro em que eles estavam bater em uma carreta com problemas mecânicos que estava parada na pista.

No início da tarde, uma batida entre um carro e um ônibus matou dois homens, na BR-116, Teófilo Otoni, na região do Vale do Mucuri.

Mortes diárias

Carro ficou debaixo de carreta em Nova Lima

Reprodução / RecordTV Minas

De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), apenas entre os meses de janeiro e junho deste ano, 304 pessoas morreram nas estradas que cortam Minas Gerais e são monitoradas pela companhia. Isso equivale a uma média de 51 óbitos por mês.

A rodovia que mais mata em Minas é a BR-381, que liga o Estado a São Paulo e ao Espírito Santo. Só neste ano, foram 77 óbitos registrados em 1.551 acidentes. Esses números dão à estrada que é repleta de curvas sinuosas o título popular de rodovia da morte.

O Corpo de Bombeiros alerta para o aumento de acidentes durante o período de férias de julho, devido o número de carros nas estradas. Segundo a corporação, as principais causas das batidas são imprudência, cansaço e desatenção dos motorista.

Confira o ranking de mortes por estradas entre janeiro e junho de 2018:

BR-381: 77 mortes
BR-040: 53 mortes
BR-116: 46 mortes
BR-262: 36 mortes
BR-265: 25 mortes
BR-251: 23 mortes
BR-267: 18 mortes
BR-153: 7 mortes
BR-050: 6 mortes
BR-459: 4 mortes
BR-364: 3 mortes
BR-146: 3 mortes
BR-356: 2 mortes
BR-354: 1 morte
BR-451: 0