• Home »
  • Notícias »
  • Sequestro de caminhoneiro na Avenida Brasil revela medo e indignação da categoria

Sequestro de caminhoneiro na Avenida Brasil revela medo e indignação da categoria

O Globo

Após quase três horas de tensão, o bandido que mantinha como refém um motorista de caminhão que transportava produtos de uma empresa de alimentos congelados, na Avenida Brasil, altura da Vila Militar, em Deodoro, decidiu se entregar, já na madrugada desta segunda-feira. A negociação entre os policiais e Emerson Garcia de Miranda, de 19 anos, foi longa, mas terminou sem mortes ou ferimentos graves.

O caminhoneiro, que trabalha para a transportadora mineira Coopertral e foi identificado como Antônio Euclides Ribeiro, de 36 anos, acabou atingido por um estilhaço de bala na coxa esquerda e estilhaços de vidro no braço, e, após ser libertado, encaminhado para o hospital Albert Schweitzer, em Realengo. Já o sequestrador foi baleado na perna e também encaminhado à unidade de saúde. Após receber cuidados médicos, o bandido, que só aceitou se entregar depois da chegada da mãe, Fabiana Garcia dos Santos, foi levado à Cidade da Polícia, no Jacarezinho.

O caminhão foi rendido pelos bandidos na altura do bairro da Penha. Pouco depois, um taxista informou a PMs da região sobre a tentativa de roubo ao caminhão da PIf Paf. A perseguição ao comboio formado pelos criminosos, que começou com a PM e contou reforço do Bope, terminou com troca de tiros. Vários pneus do veículo foram furados pelos policiais na Avenida Brasil, na altura de Deodoro, onde o bandido sequestrou o caminhoneiro e o manteve como refém. Durante a troca de tiros dos bandidos com a PM, Antônio Euclides acabou atingido por um estilhaço de bala na perna e por estilhaços de vidro na mão. Apesar do susto, o caminhonheiro sofreu ferimentos leves, e prestou depoimento na Central de Garantias da Cidade da Polícia.

De acordo com a assessoria da Polícia Militar, o caminhão de alimentos congelados foi roubado na BR-040 (Rodovia Washington Luiz). Ao serem interceptados pela polícia, os criminosos entraram na Avenida Brasil.

Durante a perseguição, a maioria dos bandidos conseguiu fugir, mas Emerson, cercado, fez o caminhoneiro refém. Uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) foi acionada ao local, e negociou a rendição do sequestrador, que exigia a presença da mãe no local para se entregar. Fabiana Garcia dos Santos estava em casa quando foi contactada pela polícia. Ela chegou ao local do crime às pressas e pediu para que o filho baixasse a arma que apontada para a cabeça de Antônio Euclides. Emerson, então, aceitou finalmente se entregar. O sequestrador não carregava nenhum documento de identificação ao ser levado até à delegacia.

A mãe de Emerson acompanhou a chegada do filho ao Albert Schweitzer, mas foi embora pouco após o criminoso dar entrada no hospital.


Homem que sequestrou caminhoneiro na Avenida Brasil é levado por homens do Bope à Cidade da Polícia Civil – Pedro Teixeira / Agência O Globo

Leia mais: https://oglobo.globo.com/rio/sequestro-de-caminhoneiro-na-avenida-brasil-revela-medo-indignacao-da-categoria-21676308#ixzz4p4STMTZR