Crea-GO sugere veto a tráfego de caminhões na Marginal Botafogo

G1

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO) analisou a situação da  Marginal Botafogo, em Goiânia, e aconselhou a prefeitura a impedir que caminhões trafeguem pela via. Parte do asfalto cedeu após forte chuva no último dia 26. Especialistas explicaram que a construção é antiga e está com muitas infiltrações.

O presidente do Crea-GO, Francisco Almeida, aconselhou a medida até que uma análise mais detalhada da pista seja realizada. “Se fosse o prefeito, tirava todos os caminhões da marginal até que contratem uma empresa ou um profissional que possa realmente fazer um diagnóstico, se é seguro ou não, passar os caminhões nesse momento que se encontra a via”, pontua.

O órgão indicou que o principal problema é a falta de manutenção da via, que foi construída há 40 anos e está em estado grave. Conforme o Crea-GO, em 2010, a prefeitura apresentou um plano com ações de curto, médio e longo prazos, mas somente as atividades de período menor foram realizadas pela administração.

Ainda segundo o órgão, a prefeitura vem sendo alertada do risco de desmoronamento na via, como aconteceu após fortes chuvas atingirem a capital. Após o fenômeno, o Córrego Botafogo também transbordou e o asfalto foi arrancado de três pontos da pista. A via foi parcialmente interditada para os reparos, o que gerou lentidão no trânsito.

O especialista em drenagem urbana Everton Schmaltz afirmou que são necessárias análises mais profundas para determinar o estado na via. “É fundamental que se faça um estudo muito mais efetivo de como está essa realidade hoje. E que se inicie com a maior urgência possível a sistemática de recuperação, principalmente do fundo do canal, que é um dos grandes causadores desses problemas quando eles ocorrem”, disse.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) informou que faz manutenções regulares na Marginal Botafogo e que, quando surgem problemas pontuais nas estruturas da via, as equipes resolvem as falhas rapidamente. Porém, ressaltou que vai avaliar as informações repassadas pelo Crea-GO.