• Home »
  • Destaque »
  • Durante palestra da UNICAM no Espírito Santo, caminhoneiros decidem paralisar o Porto de Vila Velha

Durante palestra da UNICAM no Espírito Santo, caminhoneiros decidem paralisar o Porto de Vila Velha

Um protesto de caminhoneiros, iniciado na manhã dessa quinta-feira (07), fechou o Porto de Capuaba, em Vila Velha. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) cerca de 300 caminhões estão parados na entrada do porto.

Protesto de caminhoneiros no Espírito Santo (Divulgação)

Protesto de caminhoneiros no Espírito Santo (Divulgação)

No local, a UNICAM – União Nacional dos Caminhoneiros, havia programado uma palestra com o seu presidente José Araújo, o China, pra tratar de temas envolvendo a categoria, sobretudo a questão do Exame Toxicológico.

Os manifestantes também não concordam com a nova cobrança de exames toxicológicos.  A lei entrou em vigor em março deste ano e determina que os exames toxicológicos sejam realizados previamente à admissão e por ocasião do desligamento do motorista com carteira de habilitação nas categorias C, D e E.

José Araújo, o China - presidente da Unicam

José Araújo, o China – presidente da Unicam

O objetivo é que o exame identifique o uso de substâncias psicoativas no organismo do motorista. O Governo Federal entende que os motoristas de caminhão sofrem mais acidentes fatais de trabalho, por causa de situações como excesso de jornada e uso indiscriminado de drogas lícitas e ilícitas.

Nas redes sociais, o grupo afirma que ia permanecer no local até às 21 horas desta quinta.

Os caminhoneiros também alegam falta de estrutura no porto e que o preço do frete está tornando inviável a atividade profissional. (Com informações da Folha Vitória)

Depois da paralisação, que teve o apoio da UNICAM, os caminhoneiros deverão ser recebidos pelo governo estadual para uma conversa sobre as reivindicações, nesta sexta-feira, dia 8.

Leia Aqui o posicionamento da UNICAM sobre o Exame Toxicológico