• Home »
  • Notícias »
  • Em média, três pessoas morrem por semana em rodovias federais de Mato Grosso do Sul

Em média, três pessoas morrem por semana em rodovias federais de Mato Grosso do Sul

Correio do Estado

Bastam alguns minutos e curto trajeto por rodovias federais, que cortam Mato Grosso do Sul, para verificar situações de imprudência. A equipe de reportagem percorreu, na última sexta-feira, trecho da BR-262,e flagrou, irregularidades diversas: carros ultrapassando em faixa contínua, caminhão rodando pelo acostamento e excesso de velocidade. Esse cenário se relaciona a estatística preocupante: somente neste ano, ocorreram 2.244 acidentes em rodovias federais do Estado, matando  134 pessoas. A média é de três mortes por semana.

Condutores trafegam em velocidade acima do limite permitido - Foto: Álvaro Rezende / Correio do Estado

Condutores trafegam em velocidade acima do limite permitido – Foto: Álvaro Rezende / Correio do Estado

Em aproximadamente 40 quilômetros, contados a partir da saída de Campo Grande, a reportagem verificou diversos condutores trafegando em velocidade visivelmente acima do permitido, duas situações de ultrapassagem em faixa contínua e com sinalização proibitiva. Também houve um caso de um caminhão rodando  no acostamento – parte da pista estava interditada, mesmo assim havia espaço suficiente para o condutor seguir corretamente pela pista.

Essas imprudências contribuem para o agravamento das  estatísticas de acidentes e mortes em rodovias federais. Levantamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostra que, desde o ano passado, ocorreram 5.065 acidentes nas vias que passam por Mato Grosso Sul, com total de 294 mortes. Em 2016 (até 29 de novembro), são 2.244 acidentes e 134 óbitos. A média nos dois anos é a mesma: 12 mortes por mês ou três por semana.