• Home »
  • Notícias »
  • Enquanto os caminhoneiros reclamam do valor do frete, venda de caminhões cresce e deve superar 102 mil unidades este ano

Enquanto os caminhoneiros reclamam do valor do frete, venda de caminhões cresce e deve superar 102 mil unidades este ano

Com base nos resultados obtidos no acumulado até setembro, a Fenabrave reviu para cima a meta de vendas de caminhões este ano no Brasil. Ante projeção inicial de alta de 15,4%, índice que já havia sido revisado em julho para 17,8%, a entidade aposta agora em expansão de 33,8%, o que representará a venda de 102.280 caminhões.

Até setembro já foram emplacadas 74,7 mil unidades, volume próximo ao do ano passado inteiro (76 mil). O crescimento no acumulado do ano chega a 40,6% considerando os 53,1 mil licenciamentos do mesmo período de 2018.

Com 9,3 mil emplacamentos, houve queda de vendas em setembro com relação a agosto, que teve um dia útil a mais, mas o segmento registrou crescimento de expressivos 38,8% sobre o mesmo mês de 2018, quando foram vendidas 6,7 mil unidades.

Os números foram divulgados nesta quarta-feira, 2, pela Fenabrave, que ampliou a meta no caso dos caminhões, mas manteve a projeção para o segmento de automóveis de comerciais leves, que deve crescer 8%, para 2,67 milhões de unidades.

Segundo o diretor responsável pela área de caminhões na Fenabrave, Sérgio Zonta, o agronegócio continua puxando as vendas do segmento, principalmente dos pesados e extrapesados, mas outros setores econômicos começam a a reagir. “Há sinais positivos na construção civil, papel e celulose e também na renovação de frota dos transportadores de menor porte”.

Fonte: Com informações da Auto Indústria