• Home »
  • Pedágios »
  • Isenção de pedágio na SP-318 é recusada e moradores da zona rural reclamam de gastos

Isenção de pedágio na SP-318 é recusada e moradores da zona rural reclamam de gastos

Quem trabalha na cidade teme prejuízos com os pagamentos diários. Moradores do bairro Nova Aporá de São Fernando conseguiram liminar na Justiça para não ter que pagar.

Moradores e produtores da zona rural de São Carlos tiveram recusada a isenção do pedágio na Rodovia Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Júnior (SP-318). Eles reclamam dos gastos para poder ir até a cidade e cobram uma solução.

Em nota a Via Paulista, responsável pela praça de pedágio, informou que uma liminar da Justiça concedeu a isenção exclusiva aos moradores do bairro Nova Aporá de São Fernando e os demais moradores pagam a tarifa normal.

Para quem mora no Aporá e deseja a isenção pode entrar em contato no 0800-0011255.

Pedágio da SP-318 pesa no bolso de moradores da zona rural de São Carlos — Foto: Ely Venancio/EPTV

Gastos com pedágio

A construção da praça de pedágio começou em novembro de 2018, com investimento total de quase R$ 8 milhões. A cobrança começou no dia 3 de fevereiro, com carro de passeio pagando R$ 5,90 no pagamento manual. Já os motociclistas pagam R$ 2,90.

O contrato entre o governo do estado e a concessionária que venceu o leilão é de 2017 e a vigência de 30 anos.

O comerciante Wanderley Turi compra laranja na roça e vende em São Carlos. Para isso usa um caminhão de três eixos e uma Kombi.

O comerciante Wanderley Turi tem que pagar pedágio e não pode repassar para os clientes em São Carlos — Foto: Ely Venancio/EPTV

O marceneiro Daniel Augusto Ferreira está preocupado e teme ter que repassar para os clientes o valor do pedágio que precisa pagar todas as vezes que vai até a cidade.

“Com esse pedágio acaba ficando mais caro para a gente entregar o serviço para o cliente. Eu tenho que repassar o custo, meus móveis ficam caros e fica difícil concorrer”, reclamou.

Protestos e isenção na Justiça

Depois de muitos protestos, os moradores do bairro Nova Apurá de São Fernando, que fica a cerca de 5 km do pedágio, conseguiram na Justiça a isenção da tarifa.

Mas há uma estrada de terra no km 260 com muitas propriedades rurais, bem mais perto do pedágio. Os moradores questionam o motivo de terem ficado de fora do acordo.

Moradores da zona rural de São Carlos reclamam de pagamento de pedágio na SP-318 — Foto: Ely Venancio/EPTV

Eles garantem que encaminharam para concessionária todos os documentos necessários pra terem direito à isenção. “Eles pediram documento pessoal, da fazenda, do carro, comprovante de endereço, mandamos tudo certinho, mas negaram”, disse o produtor rural Atevaldo Neres Brito.

O e-mail diz que a isenção não foi autorizada porque a concessionária não pode alterar livremente a estrutura tatifária prevista no contrato gerido pela Artesp.

Fonte: G1