• Home »
  • Infraestrutura »
  • Ministro Tarcísio reforça a importância do diálogo para eliminar gargalos do transporte de cargas

Ministro Tarcísio reforça a importância do diálogo para eliminar gargalos do transporte de cargas

Teve início, nesta quarta-feira (4/12), em Brasília, a 35º reunião do Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Cargas (Fórum TRC). O encontro promovido pelo Ministério da Infraestrutura tem o objetivo de propor o debate sobre soluções para desburocratizar o setor e melhorar a vida da categoria. O fórum, que acontece até amanhã (5/12), reúne representantes do governo, empresários, sindicatos e federações em busca de ações para melhorar as condições de trabalho nas estradas do país.

Na abertura do evento, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, destacou a importância do diálogo com as categorias, por meio do fórum, e a preocupação do Governo Federal em destravar os principais gargalos do setor. “Tivemos um ano muito difícil, mas um ano de muitos avanços também. Com a retomada desse encontro, conseguimos destravar algumas pautas, discutidas há vários anos, como, por exemplo, a necessidade de tornar os pontos de parada efetivos. Nos contratos de concessão deste ano e nos leilões de 2020, já existe a obrigatoriedade da operação do posto de parada pela concessionária”, destacou.

Freitas lembrou ainda que o Governo Federal está empenhado em criar ações e iniciativas que facilitem a vida do caminhoneiro. “A gente está preocupado com o excesso de burocracia no transporte, que acaba sendo um campo fértil para o intermediário, o que aumenta o custo e diminui a renda. O governo vem trabalhando para mudar esse cenário”, garantiu.

No encontro, estão sendo apresentados os principais avanços das discussões realizadas ao longo do ano, desde a retomada do Fórum, em março deste ano. Entre os principais temas abordados, estão o fortalecimento do cooperativismo, a criação do cartão combustível, o programa de saúde para os caminhoneiros, entre outros.

O secretário Nacional de Transportes Terrestres (SNTT), Marcello Costa, também reforçou os trabalhos que foram desenvolvidos durante o ano. “Reformulamos o Fórum e, com esse novo formato, atendemos, em 2019, demandas importantes do setor. Ampliamos o diálogo com a categoria, diminuindo a diferença entre embarcadores, empresas transportadoras e autônomos”, concluiu.

Fonte: Ministério da Infraestrutura