• Home »
  • Notícias »
  • Após queda de ponte, passagem alternativa para caminhoneiros é interditada em Careaçu, MG

Após queda de ponte, passagem alternativa para caminhoneiros é interditada em Careaçu, MG

G1 – Há cerca de um mês, a ponte que liga os municípios de São Gonçalo do Sapucaí (MG) e Turvolândia (MG) desabou quando um caminhão pesado tentou atravessá-la. Com isso, caminhoneiros procuraram outras pontes na região. Uma delas, que fica em Careaçu (MG), se tornou uma das principais passagens, mas em más condições, também precisou ser interditada. Agora caminhoneiros e moradores cobram uma solução para o problema, que já começa a trazer prejuízos para os produtores.

A ponte que fica na estrada entre São Gonçalo do Sapucaí e Turvolândia desabou no início do mês quando um caminhão carregado com 25 toneladas de milho tentou atravessar e acabou pendurado. A queda causou reflexos negativos em outras pontes, quando o fluxo de caminhões aumentou.

A ponte de Careaçu virou o principal destino pra quem sai de Turvôlandia, Cordislândia (MG) e precisa ir pra São Gonçalo ou Pouso Alegre (MG). Com o aumento do fluxo de caminhões, a ponte de Careaçu se tornou perigosa e precisou ser interditada. Quem carrega mais de 15 toneladas tem que encontrar outro caminho.

Com excesso de fluxo, estrutura de ponte em Careaçu ficou comprometida (Foto: Reprodução/EPTV)

Com excesso de fluxo, estrutura de ponte em Careaçu ficou comprometida (Foto: Reprodução/EPTV)

“Essa ponte está com a estrutura muito comprometida, a ferragem está exposta, e é um risco muito grande esses caminhões com excesso de peso passar em cima da ponte. De uma hora pra outra essa ponte pode desabar”, explica o prefeito de Careaçu, Tovar dos Santos Barroso (DEM).,

Apesar disso, muitos caminhoneiros estão desobedecendo a interdição. O restaurante do empresário Alan Caputo fica na beira da ponte e ele conta que os problemas com a passagem de caminhões só aumentam. “As rachaduras estão iminentes, a olho nu pra todos verem, e além das rachaduras, a altíssima velocidade que eles passam aqui também contribui para o desgaste da ponte.”

A ponte foi feita na década de 1950 pra ligar Careaçu às cidades vizinhas como Silvianópolis e Turvôlandia, mas desde que foi construída, há 60 anos, nunca passou por manutenção. Os pilares estão corroídos e é possível até ver as ferragens. Em 2007, uma das abas despencou.

“Fui ao DER pra trazer um engenheiro aqui, pra ver se a gente consegue verbas através do Estado de Minas Gerais, porque a gente precisa de dinheiro, de um aporte maior pra fazer essa reforma. A prefeitura sozinha não tem condições de fazer uma obra deste tamanho”, afirma o prefeito.

Prefeitura de Careaçu interditou ponte por risco de desabamento (Foto: Reprodução/EPTV)

Prefeitura de Careaçu interditou ponte por risco de desabamento (Foto: Reprodução/EPTV)

A situação já começa a trazer problemas pra região. Produtores rurais estão preocupados com o escoamento da produção. “Aqui nós estamos praticamente na beira da Fernão Dias, se todo produto que passa nessa ponte for sentido a Pouso Alegre ou Varginha (MG), vai praticamente andar 50 km a mais pra sair na Fernão Dias”, explica o presidente do sindical rural da cidade, Eugênio Ribeiro dos Santos.

“Tem que arrumar [a ponte]. Não pode deixar acontecer que nem a outra, aí como é que faz?”, questiona o caminhoneiro José Roberto Couto, que sempre usa o caminho para transporte de mercadorias.

O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) informou que a ponte em Careaçu é de responsabilidade do município, mas que técnicos do DER vão visitar o local nos próximos dias. Já sobre a ponte interditada entre São Gonçalo do Sapucaí e Turvolândia, a informação é de que a Prefeitura de Turvolândia está tentando uma verba junto ao Governo do Estado.