Estradas vicinais são danificadas pelas chuvas em Nova Mamoré, RO

Do G1 RO

Água alagou diversos trechos, destruiu cabeceiras de pontes, estourou bueiros e abriu crateras na pista (Foto: Adalto Ferreira/Arquivo Pessoal)

Água alagou diversos trechos, destruiu cabeceiras de pontes, estourou bueiros e abriu crateras na pista (Foto: Adalto Ferreira/Arquivo Pessoal)

Vários pontos das estradas vicinais da Zona Rural de Nova Mamoré (RO), a aproximadamente 300 quilômetros de Porto Velho, estão intrafegáveis desde o fim da última semana, devido estragos causados pelas fortes chuvas na região nos últimos quatro dias. Segundo a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), a água alagou diversos trechos, destruiu cabeceiras de pontes, estourou bueiros e abriu crateras na pista; os reparos nos locais afetados devem ser concluídos em até 15 dias.

Localidades mais afetadas foram a Segunda Linha do Ribeirão, além das Linhas 4-C, 6 e 30-B do distrito de Nova Dimensão (Foto: Adalto Ferreira/Arquivo Pessoal)

As localidades mais afetadas foram a Segunda Linha do Ribeirão, além das Linhas 4-C, 6 e 30-B do distrito de Nova Dimensão, a cerca de 100 quilômetros do município. O bloqueio dos pontos prejudica os moradores que necessitam passar na estrada diariamente para ter acesso a área urbana.

A situação obriga os condutores a pegarem rotas alternativas, o que aumenta os quilômetros a serem percorridos e representa um maior risco de acidentes por causa do aumento do fluxo de veículos em um mesmo trecho.

No início do mês, outras localidades foram afetadas por conta das chuvas e os moradores chegaram a ficar isolados por mais de três dias nas Linhas 2 e 3 do Ribeirão. Na época, a Semosp fez a recuperação e liberou a estrada em um período de dez dias.

Por telefone, na tarde desta segunda-feira (30), o secretário de obras do município, Adalto Ferreira, disse que novos estragos foram feitos após as chuvas torrenciais desde que aconteceram desde a última quinta-feira (26) e que os reparos começaram a ser feitos com previsão de conclusão de, no máximo, duas semanas. O primeiro trecho a receber manutenção foi a Linha 6, os demais serão reparados nos próximos dias.

O servidor informou ainda que os locais que já foram reparados anteriormente são acompanhados periodicamente pela Semosp para evitar novos danos. Apenas quatro servidores e três veículos do órgão estão disponíveis para os serviços de recuperação das estradas vicinais.