• Home »
  • Notícias »
  • Governo da Paraíba gasta R$ 689 mil por quilômetro em estradas para 54 municípios

Governo da Paraíba gasta R$ 689 mil por quilômetro em estradas para 54 municípios

G1

carrapateira7-francisco-franca

O Governo do Estado da Paraíba gastou uma média de R$ 689 mil por quilômetro na implantação e pavimentação de estradas para “tirar do isolamento asfáltico” 54 municípios. A estimativa é baseada em dados do diretor de planejamento do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), José Arnaldo, que informa que foram investidos R$ 600 milhões em 870 km de estradas.

A última obra a ser entregue foi a PB-384, uma rodovia de 25 km de extensão que liga São José de Piranhas a Carrapateira. Executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) com recursos do Estado, o investimento foi de R$ 16.464.773,74, cerca de R$ 658 mil por quilômetro.

De acordo com o Governo do Estado, a entrega da estrada de Carrapateira fechando o ciclo das 54 cidades que se encontravam isoladas – sem pavimentação asfáltica – no início da gestão, em 2011. “A Paraíba não terá mais nenhuma cidade sem ligação por meio de asfalto”, afirmou o governador Ricardo Coutinho.

 PB-387, denominada Rodovia José Júlio Gonçalves, liga o entroncamento da PB-383 a Vieirópolis (Foto: Francisco França/Secom-PB)

PB-387, denominada Rodovia José Júlio Gonçalves, liga o entroncamento da PB-383 a Vieirópolis (Foto: Francisco França/Secom-PB)

Entre as melhorias realizadas estão serviços de terraplenagem em cortes e aterros, pavimentação asfáltica, alargamento de ponte, drenagem profunda e superficial, cercas delimitadoras, gramagem de taludes e sinalização horizontal e vertical.

“Cada rodovia tem suas particularidades. Tem a região que influencia, tem o tipo de solo, o regime de chuvas. No Sertão, a gente pega muita rocha, aí tem que desmontar a rocha. Às vezes, uma estrada tem vários rios, aí tem que fazer pontes. As pontes encarecem bastante. Aqui no Litoral, a gente tem que fazer um sistema de drenagem muito mais bem feito porque é uma região que chove mais. Também encarece. São todas essas nuances”, comentou José Arnaldo.

Os municípios que saíram do isolamento asfáltico são: Lastro, Congo, Poço José de Moura, Pedra Branca, São Domingos de Pombal, Aguiar, Frei Martinho, Igaracy, Caldas Brandão, São José de Caiana, Livramento, Salgadinho, São Sebastião do Umbuzeiro, Santana dos Garrotes, Riacho de Santo Antônio, Casserengue, Areia de Baraúnas, Camalaú, Lagoa, Matinhas, Tenório, Cacimba de Areia, Quixaba, Serra Grande, Mato Grosso, Curral Velho, Mãe D’água, São José de Espinharas, Amparo, Gado Bravo, São José do Brejo do Cruz, Joca Claudino, Poço Dantas, São José dos Cordeiros, Vista Serrana, Algodão de Jandaíra, Cacimbas, Bernardino Batista, Nova Olinda, Coxixola, Parari, São João do Tigre, Passagem, São Domingos do Cariri, Olivedos, Sossego, Barra de São Miguel, Santo André, Santa Cecília de Umbuzeiro, Santa Inês, Vieirópolis, Caraúbas, Natuba e Carrapateira.

Dessas 54 estradas que retiraram municípios do isolamento asfáltico na Paraíba, três foram construídas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) – Santana dos Garrotes, Poço Dantas e Joca Claudino.

PB-384 é uma rodovia de 25 km de extensão que liga São José de Piranhas a Carrapateira (Foto: Francisco França/Secom-PB)

PB-384 é uma rodovia de 25 km de extensão que liga São José de Piranhas a Carrapateira (Foto: Francisco França/Secom-PB)

Caminhos da Paraíba

Ao todo, o Programa Caminhos da Paraíba, realizado pelo DER, realizou 126 obras rodoviárias no estado durante a gestão de Ricardo Coutinho, totalizando 2.334,50 km de obras concluídas, entre pavimentação e restauração de estradas, com investimento de R$ 1.007.070.926,81, uma média de R$ 431 mil por quilômetro. Além disso, o programa gastou mais R$ 115.277.708,25 com “outras obras/serviços concluídos”.

“É uma obra a cada 18 dias. Isso é de uma expressão que nenhum estado do Nordeste, quiçá do Brasil, tem. Nós estamos fazendo um quilômetro de asfalto por dia, algo muito forte. A Paraíba pequena, um estado que não é rico, é um estado pobre, mas que conseguiu se superar e conseguiu atingir essas marcas tão importantes”, declarou Ricardo no dia da inauguração da estrada em Carrapateira.

Existem ainda mais seis obras de pavimentação, três de restauração e três de obras e serviços em andamento, com um total de 103,7 km e investimento de R$ 138.658.576,34, perfazendo um total geral de R$ 1.283.695.994,46.