MG: Feriado de Tiradentes termina com 16 mortes nas rodovias estaduais

Site EM

O feriado de Tiradentes foi marcado por tragédias nas estradas mineiras. A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) registrou 16 mortes nas rodovias estaduais entre quarta-feira e domingo, média de três ocorrências fatais por dia. O balanço das batidas nas BRs não será divulgado. O motivo, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), é que 21 de abril não foi considerado prolongado e, por isso, não houve operação unificada em todo o estado.

As ações da PMRv começaram às 0h de quarta-feira. Até o fim de domingo, foram registrados 286 acidentes que deixaram, além das 16 mortes, 257 pessoas feridas. Mesmo com a redução de acidentes em relação ao ano passado, quando foram registrados 312 ocorrências, o feriado contabilizou o mesmo número de óbitos. Já a quantidade de feridos caiu. Em 2015, foram 287, ou seja, 30 a mais que este ano. As principais causas das colisões, segundo a PM, foram falta de atenção ao volante, animal na pista, velocidade incompatível e dirigir embriagado.
Um dos acidentes graves registrados nas estradas mineiras foi o que matou o presidente da torcida organizada Máfia Azul, Carlos Roberto de Souza, de 30 anos. De acordo com a PMRv, a colisão ocorreu na madrugada de sexta-feira para sábado. Carlos seguia pela MG-030, em Nova Lima, na Grande BH, quando, no km 13, no Bairro Vale do Sereno, perdeu o controle da direção da moto em uma curva. O veículo bateu em uma árvore e o motociclista foi arremessado em um barranco.

Homem voltava de uma confraternização na cidade (foto: Reprodução/Facebook)

Homem voltava de uma confraternização na cidade (foto: Reprodução/Facebook)

Por causa dos ferimentos que sofreu, ele não conseguiu pedir ajuda e ficou no local. Segundo a PM, amigos de Carlos percorreram a rodovia e conseguiram avistá-lo na ribanceira mais de 24 horas depois do acidente. O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a vítima que apresentava uma fratura na perna e várias ferimentos pelo corpo. Porém, o homem sofreu uma parada cardíaca e morreu na madrugada deste domingo.

Na quinta-feira, o motorista de um carro fugiu depois de atropelar e matar um ciclista na MG-111, em Manhuaçu, na Zona da Mata. A vítima voltava de uma pescaria quando foi surpreendido pelo carro. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas quando os militares chegaram o homem já estava morto.

De acordo com PMRv, João Paulo Ferreira da Silva, de 31, seguia na lateral da rodovia no sentido Simonésia–Manhuaçu, quando acabou atingido por um carro branco no km 76. Com o impacto, o ciclista foi arremessado para fora da rodovia.

Fiscalização

Durante o recesso, os policiais fizeram ações em vários trechos de estradas. Foram realizados 3.154 testes de etilômetro (bafômetro) que culminaram na prisão de 41 pessoas por embriaguez ao volante. Foram fiscalizados 56.844 veículos, sendo removidos 454, 289 Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) foram apreendidas  e 700 motoristas inabilitados autuados.

PRF

A PRF informou que não haverá divulgação de balanço das rodovias federais, pois não ocorreu operação no estado. Mesmo assim, alguns postos divulgaram balanço separado. Um deles foi o de Juiz de Fora, na Zona da Mata. No trecho atendido pelos agentes foram registrados 15 acidentes, que resultaram em 17 feridos e uma pessoa morta.

O acidente ocorreu nesse domingo, por volta das 8h30. Um motociclista de 46 anos perdeu o controle da direção em uma curva no km 787,3, na BR-040. A moto derrapou e bateu na proteção lateral da pista.

Outra morte ocorreu na BR-381, em Oliveira, Região Centro-Oeste de Minas. O motorista de um caminhão morreu depois de bater em uma árvore. Segundo o Corpo de Bombeiros, o veículo seguia no sentido São Paulo–Belo Horizonte quando o condutor perdeu o controle da direção. O caminhão saiu da pista e bateu em uma árvore. Edson Pereira Alves, de 30, ficou preso às ferragens e morreu na hora. As causas do acidente ainda estão sendo apuradas.