• Home »
  • ANTT »
  • MPF PEDE À ANTT QUE VOLTE A PUNIR FUGA DA FISCALIZAÇÃO DE EXCESSO DE CARGA

MPF PEDE À ANTT QUE VOLTE A PUNIR FUGA DA FISCALIZAÇÃO DE EXCESSO DE CARGA

Nova resolução editada pela Agência contraria o Código de Trânsito Brasileiro (CTB)

O Ministério Público Federal (MPF) no Espírito Santo recomendou à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que anule a Resolução 5.847/2019 e volte a considerar a evasão de fiscalização de peso como infração, conforme determina o artigo 209 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

De acordo com notícias divulgadas pela imprensa, a nova resolução editada pela ANTT e publicada no último dia 22 de maio baixou em mais de 90% os valores de multas aplicadas a motoristas infratores. O MPF analisou a resolução e verificou que foi excluída do rol de infrações do inciso I, do artigo 36 da resolução 4.799/2015, a conduta de se evadir da fiscalização.

“A alteração ultrapassa o poder regulador da Agência, pois contraria o artigo 209 do Código de Trânsito Brasileiro, bem como com as diretrizes e os limites estabelecidos pela Lei 10.233/2001”, explica o procurador da República André Pimentel Filho.

A recomendação do MPF foi expedida nessa terça-feira (9), e a ANTT tem 20 dias corridos para se manifestar sobre seu cumprimento.