Prefeitura convoca reunião com Ecovias sobre assaltos nas rodovias

A Prefeitura de Cubatão (SP) convocou a Ecovias, concessionária responsável pelo Sistema Anchieta-Imigrantes, para tratar da questão da segurança pública nas rodovias. A reunião irá acontecer nesta quinta-feira (12). A morte de um jovem de 17 anos, que foiatingido por uma pedra atirada por criminosos na rodovia dos Imigrantes, foi a ocorrência mais recente, mas não a única.

Secretário de Segurança do Estado fala sobre criminalidade (Foto: Luna Oliva / G1)

Secretário de Segurança do Estado fala sobre
criminalidade (Foto: Luna Oliva / G1)

Há anos que motoristas da Baixada Santista têm denunciado a ação de assaltantes nas estradas. Segundo a Prefeitura de Cubatão, além das falhas de policiamento, há também deficiências estruturais das rodovias e nos sistemas de acesso. De acordo com a prefeitura, a falta de estrutura provoca a redução da velocidade nos trechos escuros, dando oportunidade para os criminosos agirem. Por isso, a Ecovias foi convocada para a reunião.

No último sábado, o secretário estadual de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho anunciou que está solicitando reforço na iluminação das estradas para ajudar no combate aos assaltos nas rodovias. Já a Prefeitura de Cubatão diz que está cobrando a iluminação do novo sistema de acessos ao Jardim Casqueiro, não incluída pelo Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER) nos projetos da obra.

A Ecovias disse que estará presente na reunião mas, que segurança pública é uma responsabilidade do poder público, nesse caso, da Polícia Militar Rodoviária. À Ecovias cabe, dentro das suas atividades, apoiar o poder público nessa tarefa, algo que tem sido feito constantemente, seja por meio do fornecimento de viaturas, insumos e apoio tecnológico para monitoramento das rodovias ou por medidas primárias de segurança, como as obras realizadas na Imigrantes, nas regiões de Cubatão e São Vicente.

Ainda segundo a Ecovias, a construção de muros, implantação de iluminação e reforço em câmeras são intervenções definidas pela polícia, aprovadas e realizadas pela Ecovias com o principal objetivo de inibir a ação de criminosos. Medidas complementares, entretanto, podem ser adotadas pela concessionária seguindo estratégias traçadas pela corporação e com a aprovação da Artesp.