• Home »
  • Rodovias »
  • Acidentes em rodovias federais matam, em média, 14 pessoas por dia no Brasil, diz CNT

Acidentes em rodovias federais matam, em média, 14 pessoas por dia no Brasil, diz CNT

Minas Gerais lidera ranking de mortes em estradas. DF teve 333 ocorrências a cada 100 km; número é quatro vezes maior que a média nacional.

O Brasil registrou 69,2 mil acidentes em rodovias federais somente em 2018. Destes, 5,2 mil resultaram em mortes. O número revela uma média de 14 vidas perdidas a cada dia nas estradas do país, segundo levantamento Confederação Nacional do Transporte (CNT). Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (9).

De acordo com o estudo, Minas Gerais é o estado que registrou o maior número de óbitos no ano passado, com 693 mortes. Em seguida, aparece o Paraná (494), Bahia (456) e Santa Catarina (386).

Mortes por acidente em rodovias federais do país em 2018

UFÓbitos
Minas Gerais693
Paraná494
Bahia456
Santa Catarina386
Rio Grande do Sul313
Pernambuco295
Goiás283
Rio de Janeiro276
Maranhão231
Mato Grosso229
São Paulo207
Ceará179
Piauí159
Pará143
Paraíba133
Espírito Santo133
Rio Grande do Norte118
Mato Grosso do Sul109
Rondônia91
Alagoas91
Tocantins85
Distrito Federal44
Sergipe41
Acre26
Roraima22
Amazonas17
Amapá15

Fonte: Confederação Nacional do Transporte

Neste cenário, o Distrito Federal é a unidade da federação que concentra a maior quantidade de ocorrências a cada 100 quilômetros (veja detalhes abaixo). Foram 333 ocorrências do tipo – número quatro vezes maior que a média nacional, de 82.

A pesquisa reuniu o total de ocorrências anuais da Polícia Rodoviária Federal (PRF) entre os anos de 2007 e 2018. No período analisado, foram registrados 1,7 milhão de acidentes em todo o país, resultando em 667.983 feridos e 88.749 mortes.

Trechos do DF

De acordo com o estudo, o DF lidera o número de ocorrências a cada 100 km – o que significa que há concentração de acidentes nos trechos que cortam a região. Para os pesquisadores, “isso se deve ao fato de que as principais rodovias federais cortam áreas urbanas do Distrito Federal”.

Em seguida no ranking, aparecem os estados de São Paulo (308 acidentes a cada 100 km) e Santa Catarina (288).

Casos mais comuns no país

Ao analisar apenas o ano de 2018, o estudo detalha as características mais comuns das mortes no trânsito no Brasil. Os dados apontam que mais da metade das mortes (63,6% do total) ocorrem em acidentes de colisão frontal entre os veículos.

Principais tipos de acidente em 2018

  • Colisão: 1.469 acidentes e 88 mortes
  • Saída de Pista: 173 acidentes e 14 mortes
  • Capotamento ou tombamento: 254 acidentes e 10 mortes
  • Atropelamento: 186 acidentes e 17 mortes
  • Queda de Ocupante: 226 acidentes e 4 mortes

Homens e mulheres

O número de vítimas fatais do sexo masculino é quatro vezes maior do que o de mulheres. Eles representam 80,5% dos óbitos em 2018, já elas, 19,05%.

O levantamento aponta ainda que os acidentes ocorrem principalmente aos fins de semana. O sábado concentrou 17,4% das mortes ocorridas no ano passado (23 ao total) e 15,9% dos acidentes (370).

O tipo de veículo que mais aparece nas ocorrências é o automóvel, carro comum usado para uso particular.