• Home »
  • Pedágios »
  • Lombada eletrônica em pedágios da região de Ribeirão Preto passa a multar carros acima de 40 km/h

Lombada eletrônica em pedágios da região de Ribeirão Preto passa a multar carros acima de 40 km/h

Motorista que estiver além da velocidade será autuado segundo o Código de Trânsito Brasileiro. Medida visa ampliar segurança nas cabines de cobrança automática, diz Entrevias.

Um novo sistema de lombadas eletrônicas entrou em operação nesta quarta-feira (28) em três pedágios da região de Ribeirão Preto (SP) para controlar a velocidade dos motoristas nas cabines de cobrança automática.

Com os novos sensores, os condutores que passarem acima de 40 km/h serão multados pelo Estado, de acordo com as normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

A tecnologia está em funcionamento nos dois sentidos das praças de Sertãozinho (SP) e Pitangueiras (SP), na Rodovia Armando de Salles Oliveira (SP-322), e de Ituverava (SP), na Rodovia Anhanguera (SP-330). Em Sales Oliveira (SP), o sistema está em fase de ajustes.

De acordo com a Entrevias, concessionária responsável pelos trechos, a instalação faz parte do contrato firmado com o Estado e tem o objetivo de ampliar a segurança nas cabines em que os motoristas têm a tarifa descontada por meio do dispositivo eletrônico instalado no veículo e fornecido por diferentes empresas.

“A gente observa em algumas situações que os veículos trafegam na pista automática em alta velocidade. Isso traz riscos à segurança, pode causar acidentes, pode ocorrer alguma parada de veículo, uma parada de emergência ou até uma perda de controle. Por isso é necessário efetuar o controle da velocidade nas pistas automáticas”, afirma Fábio Ortega, gestor de segurança viária da concessionária.

Instalados antes da cancela do pedágio, os sensores foram homologados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), responsável também pelas multas, e sua operação está sinalizada em faixas informativas nas rodovias.

A tecnologia será mantida pela concessionária, mas eventuais multas serão aplicadas pelo Estado. “Quando o veículo passa nos sensores registra-se a velocidade. Se ele passar acima da velocidade, o totem registra a imagem do veículo e o autua o veículo”, diz Ortega.

Entre os motoristas, há quem apoie a medida e a considere necessária por questões de segurança.

“Acredito que tem uma porcentagem dos motoristas que corre, mas a maioria diminui. Acho muito válida a regra porque é um ambiente de trabalho perigoso perto da rodovia, os motoristas que correm colocam a vida dos trabalhadores em risco”, afirma o advogado Leonardo Teixeira.

O professor Rogério Sérgio de Lara da Silva concorda com a implantação, mas acha que a velocidade permitida poderia ser maior. “Acho uma velocidade muito baixa, ainda mais para um sistema eletrônico. Até 60 km/h você consegue abrir a cancela tranquilo, 40 km/h é muito baixo”, diz.

Onde estão as lombadas eletrônicas

  • Sertãozinho: SP-322, no km 227 + 500 metros
  • Pitangueiras: SP-322, no km 361 + 500 metros
  • Ituverava: SP-330, no km 405