Quadrilha que superfaturou obras enganou o BNDES em esquema

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi enganado pela quadrilha presa na segunda etapa da Lama Asfáltica e, inclusive, pelo ex-governador André Puccinelli (PMDB), que tinha se responsabilizado pelo recurso emprestado. Foram passadas informações falsas sobre as obras executadas, para conseguir liberação de mais dinheiro. Relatório da Polícia Federal, Controladoria-Geral da União e Receita Federal aponta que os envolvidos teriam cometido estelionato.

Obra milionária e mal feita na MS-040 gera buracos, e ela foi inaugurada em dezembro de 2014 - Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

Obra milionária e mal feita na MS-040 gera buracos, e ela foi inaugurada em dezembro de 2014 – Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

Puccinelli assinou, ainda em 2012, declaração de capacidade técnica assumindo “inteira responsabilidade” pela execução dos projetos, incluindo o processo licitatório, acompanhamento e fiscalização das obras, além das prestações de contas. As apurações da Controladoria apontaram desvio de verbas e superfaturamento na pavimentação de rodovias, executadas com o dinheiro obtido justamente por esse empréstimo.

(*) A reportagem, de Milena Crestani, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.