• Home »
  • Notícias »
  • Rio Grande do Norte lança atrativo para investimentos em logística, agro, construção e outras áreas de desenvolvimento

Rio Grande do Norte lança atrativo para investimentos em logística, agro, construção e outras áreas de desenvolvimento

Governo criou estrutura para atender as necessidades do empresariado; a Unicam foi convidada a contribuir com soluções

O Governo do Estado de Rio Grande do Norte aposta em posicionar a região como um polo de desenvolvimento diversificado, para além do turismo, atual ponto forte. Por conta disso, criou o Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (PROEDI). Nele, são previstos pacote de medidas com incentivos fiscais, segurança jurídica e atendimento diferenciado para investidores, a fim de que possam prospectar negócios no Estado nordestino.

As áreas de atuação são construção civil, agropecuária, pesca, energia renovável, tecnologia, dentre outras, bem como logística e infraestrutura para transportes de cargas, contemplando portos, aeroportos, ferrovias e rodovias.

Nesta logística do TRC, a União Nacional dos Caminhoneiros foi convidada pelo governo potiguar a participar dos debates. No dia 4 de novembro, a entidade esteve representada por meio de seu presidente, José Araújo Silva, o China, no encontro RN+ Competitivo + Produtivo + Inclusivo, que ocorreu em São Paulo na sede CNI.

Mapa do desenvolvimento

China aprofundou conversas com representantes do Estado, dentre eles a Senadora Zenaide Maia, a Governadora Fátima Bezerra e o Secretário de Desenvolvimento Econômico Jaime Calado.

“Todas as autoridades políticas do Rio Grande do Norte se mostraram empenhadas em fazer o Estado crescer de maneira sustentável e ouviram atentamente nossas orientações para valorização dos caminhoneiros autônomos”, informou China. “Queremos continuar a conversa, desta vez, visitando esse paraíso turístico, para conhecer de perto o que eles estão fazendo”, completou ele.

O Governo estadual mapeou o potencial econômico a ser explorado e montou uma carteira de projetos a ser disponibilizada aos interessados da iniciativa privada. Além de contribuir com os estudos de viabilidade iniciais, já que possui muitas informações catalogadas, o poder público está aberto a oferecer o máximo de incentivos possíveis para que os negócios sejam rentáveis, visando a criação de empregos, geração de novas tecnologias e aumento de arrecadação a longo prazo, de acordo com o crescimento dos empreendimentos.