• Home »
  • Rodovias »
  • Rodovia Fernão Dias lidera número de acidentes nas rodovias federais em Minas Gerais

Rodovia Fernão Dias lidera número de acidentes nas rodovias federais em Minas Gerais

Segundo levantamento, rodovia registrou 1.060 acidentes, com 717 feridos e 39 mortes.

A Fernão Dias é a rodovia da região com o maior número de acidentes segundo levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgado em setembro. A pesquisa que considerou o período de 2007 até 2018, mostra que Minas Gerais é o estado do país que tem o maior número de acidentes e indenizações pagas.

A pesquisa mostra que a Fernão Dias possui 1.060 registros de acidentes. Destes, 717 ocorrências tiveram feridos e 39 pessoas morreram.

Outras rodovias que lideram em números de acidentes são a BR-267, BR-459 e BR-354. A primeira delas, teve 190 ocorrências, 157 feridos e 27 mortes. Na BR-459 foram 109 ocorrências com 95 feridos e 7 mortes. E, com 87 ocorrências, em quarto lugar na região está a BR-354 com 67 feridos e duas mortes.

No Brasil foram mais de 1,7 milhão de acidentes em rodovias federais e Minas Gerais foi o estado com maior número de ocorrências: 250.140 acidentes. Destes, 115 mil vitimas ficaram feridas e 13 mil morreram.

Minas também é o estado que mais gasta com indenizações e manutenção de estradas por acidentes. Foram mais de R$ 1, 2 bilhões gastos – o maior valor entre todos os estados.

Vidas

Para Kenedy Santos Pereira, técnico de formação do Serviços Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat), os fatores que levam Minas Gerais a ter números elevados de mortes é que o estado possui uma grande malha viária. “Os fatores são muitos. Minas tem uma malha viária imensa”, diz.

Ele também fala de como acontecem as mortes no trânsito.

“Os corpos ali no veículo são lançados para frente. O impacto é maior e não existe o veículo ou ergonomia que possa impedir esse choque dessas pessoas. Às vezes, acaba batendo a cabeça ou até o choque com a lateral e as partes metálicas do veículo. Por isso que, muitas vezes, as pessoas que estão ali no veículo vêm a óbito”, explica.

Michely Cristina da Silva é uma das vítimas de acidentes na Fernão Dias. Ela fica abalada ao lembrar do acidente que sofreu perto de Camanducaia (MG). O noivo dela estava dirigindo e perdeu o controle do veículo por causa de óleo na pista. Ela e o noivo saíram sem ferimentos do acidente.

“Meu psicológico ficou muito abalado pelo medo de morrer. Passa um filme na cabeça”, relata.